Rebranding: Entenda tudo sobre esse termo do marketing!

Atualizado: Nov 10

Você com certeza já viu um processo de rebranding, mas entender esse conceito bastante conhecido no mundo do marketing é outra história…

No post de hoje, o time da Landiva explica o que é rebranding, para que serve e exemplos práticos que podem servir de inspiração para seu negócio. Vem com a gente!


O que é rebranding?

Rebranding é um conjunto de estratégias de marketing que visam mudar a imagem que as pessoas têm de uma marca.

Isso pode ser feito por meio de alterações no nome, logotipo, slogan, embalagem, conceito ou qualquer outro elemento que identifique determinada companhia e o que ela vende.

Embora pareça que o rebranding sirva para responder a uma situação negativa, nem sempre é assim. A seguir, você vai entender os motivos que levam à adoção desse procedimento.


Quando fazer o rebranding?

Ingressar em um novo mercado


É muito comum que uma empresa queira expandir seus negócios e passe a oferecer produtos e serviços que não estavam ligados à atividade inicial da organização ou mesmo tente atingir um público diferente do que estava acostumada.

O rebranding é uma das formas usadas para anunciar a entrada em um novo mercado e fazer com que as pessoas parem de associar a companhia apenas ao que era vendido anteriormente.

Um bom exemplo de marca que mudou seu público-alvo é a Melissa, que sempre vendeu calçados para crianças e adolescentes e, nos últimos anos, virou febre também entre os adultos.

Nesse caso, não houve qualquer alteração visual, apenas a transformação do conceito e divulgação das novas sandálias em eventos voltados para um público mais velho.



Reverter uma crise

Certamente, o rebranding mais comentado dos últimos tempos foi a mudança de nome do Facebook para “Meta”.


A versão oficial de Mark Zuckerberg, dono da famosa rede social, é de que o novo nome representaria tudo o que sua empresa faz, o que vai muito além do Facebook.


O que chama a atenção no caso é que a decisão foi tomada justamente quando o Facebook passa pela maior crise institucional de sua história, com o vazamento recente de documentos sigilosos sobre as estratégias de crescimento da marca.


Ainda que Zuckerberg queira passar outras mensagens com a nomenclatura recém-anunciada, o rebranding feito por ele e seu time sempre será associado aos fatos que afetaram a imagem do Facebook.



Mudar um estereótipo

Sabe quando determinada marca passa a ser artigo de luxo na mente das pessoas? Foi o que aconteceu com a Havaianas, o chinelo com maior presença no cotidiano brasileiro.


No início, a Havaianas tinha como alvo um público de menor poder aquisitivo. Para mudar isso e obter lucros maiores, a marca apostou em um rebranding e lançou uma “linha top”, que fez muito sucesso, mas causou a perda de antigos clientes ao criar uma imagem elitista.



Como eles conseguiram, então, recuperar os antigos consumidores e manter os novos? Com mais um rebranding! Dessa vez, a ideia foi gerar maior valor para a marca e veicular publicidades que mostravam famosos usando os calçados da Havaianas.


A estratégia atingiu todos os públicos e despertou nas pessoas o desejo de ter um chinelo da marca, ainda que precisassem pagar um pouco mais.




Viu como um rebranding pode fazer toda a diferença na percepção do público?


Se você também acha que sua marca precisa de uma mudança, converse com o time da Landiva! Oferecemos um serviço de comunicação completo para empreendedores!

0 comentário